Livros da Minha Vida - Antes dos 20 Anos



Pois é, gente. Estou lançando mais uma tag no blog, Livros da Minha Vida. Esta tag falará de livros que me marcaram, e hoje vou falar dos livros antes dos meus 20 anos. Vamos ver?


O primeiro livro que me marcou foi o primeiro livro que li na minha vida. Eu o ganhei quando tinha oito anos de idade, e fiquei fascinada com a história.


De Maria José Dupré, ganhei "A Montanha Encantada" num Clube do Livro que meus pais me inscreveram. Este clube prometia que eu ganharia, num sistema piramidal, mais de 200 livros. Isso não aconteceu, na verdade eu só ganhei este aí mesmo, mas ele mudou minha visão de leitura. Ele tem uma história intrigante, e minha mente de oito anos viajou nela. Uma família vai acampar na montanha e, durante a noite, as crianças escutam passos em volta das barracas. Quando se levantam, vêem um duende/anão observando-os e o seguem. Até que ele dá a volta numa pedra e, a la Mestre dos Magos, desaparece. Então, eles encontram a passagem e Julião, o duende, os leva para o interior da montanha, onde existe uma cidade de anões, roupas tecidas com fios de teia de aranha mergulhados em ouro, calçadas de ouro, etc. Uma aventura muito legal. Eu já havia lido Surileia, Mãe Monstrinha, mas este livro era muito interessante, porque era grande para os padrões, e quase não tinha figuras. A edição que eu li é exatamente esta da imagem.


O segundo livro que me marcou eu ganhei quando tinha 11 anos. Ele era meu livro paradidático da 6ª série (hoje 7º ano).


"O Ninho de Gaviões", de José Maviael Monteiro, faz parte da Coleção Vagalume, e foi o primeiro livro da coleção que eu li. Fiquei apaixonada pelos alpinistas, pelas aventuras de subir aquela montanha, e todas as intrigas e mistérios que a circundavam. Eu o li em dois dias porque não conseguia parar de ler, no momento em que meu pai chegou com ele no meio dos livros didáticos da escola. Quando as aulas começaram, eu já sabia a história de cor. Este livro me marcou, pois eu não parei mais de ler os livros dessa coleção, e passei a frequentar a biblioteca da escola. O prazo de entrega de livros lá é de uma semana, mas eu sempre entregava antes do prazo, e lia dois livros por semana. Neste ritmo, terminei rapidamente de ler toda a coleção Vagalume que a biblioteca dispunha, uma estante inteira. E foi quando conheci o terceiro livro que mudaria minha vida.




"Assassinato no Expresso do Oriente" mudou minha vida porque conheci a escritora Agatha Christie e fiquei completamente apaixonada. O livro é um dos melhores, na minha opinião, da escritora, e comecei logo por ele. Não foi de se estranhar que antes de terminar a 7ª série (hoje 8º ano) eu já tinha lido toda a coleção Agatha Christie da biblioteca da escola. Um dos livros mais inteligentes, onde uma pessoa aparece morta num dos vagões desse trem expresso, sem paradas, e todos são suspeitos. O final, como sempre, surpreende.


Na oitava série, quando eu tinha 13 anos, conheci outro autor que também me surpreendeu.



"Zona Morta", de Stephen King, me surpreendeu, e foi uma mudança de vida, pois novamente fui buscar outros livros do autor, como uma obcecada. Esse livro é interessantíssimo, e conta a história de um homem que tem uma parte da mente que ele chama de zona morta. São coisas que ele não se lembra, fatos, nomes de objetos que simplesmente desaparecem. E descobrir como isso aconteceu e quais as consequências disso é muito bom nesse livro, numa leitura cativante. Super recomendo.




Também de Stephen King, este livro mudou minha vida porque saí um pouco da literatura policial para a literatura sobrenatural, que já tinha conhecido com Zona Morta. Um dos meus livros preferidos até hoje. Ele chegou a virar filme, com Drew Barrimore no papel principal da garotinha de seis anos. Mas o livro é muito melhor, aviso.




Este livro até hoje é um dos meus top 10 de todos os tempos. Livro fascinante, o autor Patrick Süskind conseguiu me fazer sentir o cheiro podre de Paris, os perfumes franceses, e conseguiu transmitir através de letras o sentido do olfato apurado de seu protagonista, Jean-Baptiste Grenouille. Um dos melhores livros que já li, e um dos poucos cuja adaptação para o cinema foi fiel e, também, conseguiu transmitir através de imagens e cores os cheiros dos ambientes. Perfeito. Filme com Dustin Hoffman do elenco. O livro é melhor, porque tem mais detalhes, mas o filme não fica atrás. Este livro mudou minha vida, não tem como não mudar.




Primeiro livro de Machado de Assis que li foi Iaiá Garcia, e gostei demais. Eu o li no Ensino Médio, quando há toda aquela pressão para ler livros da literatura brasileira que caía em vestibular. Então, comecei por este, e não parei mais. Tive uma fase de livros de autores que caíam no vestibular, e acabei gostando: Machado de Assis, Aluísio Azevedo, José de Alencar (um dos meus preferidos), entre outros. Passei praticamente o Ensino Médio inteiro revezando entre esses autores e autores internacionais, como Robin Cook. E é dele que falo no próximo livro.



Este livro eu achei num monte de livros que alguém amigo dos meus pais estava jogando fora. JOGANDO FORA!!! Acreditam nisso? Eu consegui salvá-lo e o guardei durante muitos anos, lendo e relendo. Foi o primeiro livro do autor que o li, e, claro, na biblioteca da escola encontrei outros títulos, como Coma (o melhor livro dele) e Cérebro. O autor é medico, então quase todos os livros dele tem a temática da medicina, mas o estilo é mistério, suspense, ação e aventura. Esfinge foge à regra, e apenas um personagem bem coadjuvante é médico. A personagem protagonista deste livro é uma egiptóloga, e acaba descobrindo uma conexão impossível entre os Faraós Tutancâmon e Seti I. A partir de então, torna-se alvo de uma grande conspiração com conexões no mercado negro de antiguidades. Muito bom mesmo, totalmente recomendo. Este livro mudou minha vida, e depois dele comprei Cura Mortal (foi o primeiro livro que comprei, os outros eu ganhei ou li na biblioteca), do mesmo autor.


Bem gente, estes foram os livros que marcaram minha vida antes dos 20 anos. E vocês? Já leram alguns desses? O que acharam?

Share this:

JOIN CONVERSATION

2 comentários:

  1. Parabéns Débora, muito bom o seu blog. Beijo da tia Eli (amiga de sua mãe)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oxe! Eu me lembro de você! Obrigada, Eli!!!

      Excluir